Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

Day 17 - A song that you want to play at your wedding

Não gosto deste tópico,mas lá terá de ser. Não pretendo casa, mas isso explicarei noutro post. Não imagino nada disto de músicas para casórios e bláblá. Resumidamente, se o fizesse seria apenas com uma pessoa, e assim sendo, deveria tocar esta música.

 

 

 

Porque é uma das músicas que ele me dedicou aqui há muitos anos.. porque adoro esta versão... Porque é tão nossa!

 

 

Que feliz que esta gente deixa aqui a je, quando faz estas figuras tristes...

Sempre achei que uma mulher deve ter carne, chichinha, algum volume para ser considerada boa. Acho que merece ter umas curvinhas, fica tão mais apelativo ao olhar!

Pronto, ok, talvez o facto de ser uma menina magra faça-me gerar tal opinião.

Posto isto, nunca achei muita piada à sra. Miss Porqueira-Mor Paris Hilton. Ok que até tem uma cara fofa mas não consigo concordar quando ouço na tv e afins a dizerem que ela é uma gaija boua... Aquilo é um saco de ossos.

Devo dizer ainda que a minha teoria é constantemente engrandecida  quando olho para isto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Se isto é uma mulher linda,com corpo de fazer inveja, então há muita gente com problemas sérios de visão, ou com os conceitos de beleza assim a modos que completamente trocaditos. É que pelo amor de todos os santinhos. O rabo já de si inexistente da moça está a ceder.

Mim não gostar, não gostar mesmo!

 

Conclusão (muito boa) desta história é o facto de eu conseguir aumentar o meu ego, olhando para o meu traseirol e ver que tem um volume decente… Isto sim, é rabiosque de gente, agora aquele pedaço de pele descaído… Esta Jet-Set americana nunca aprende o que é bom.

 

But this is just my humble opinion.

Be back latter

 

Sabotagem

(foto by net)

Oficialmente a minha tia está a sabotar estes últimos dias de curso! Ela já me tinha dito que não quer que eu regresse para a capital, até sugeriu que eu deixasse uma ou outra cadeira para andar por estes lados mais uns meses.

Bom, isto para explicar que na quinta-feira ainda estava eu a fazer o voluntariado para os lados de Vila Real, com uma verdadeira canseira no lombo, pois soninho tem sido pouco, ouço-a dizer quase em tom de provocação “Eli, quero ir para Lisboa passar estes quatro dias”… E como sobrinha amorosa que sou, vai de em 30m engendrar maneira de conciliar os estudos (ou a não presença na sala de aula) e ir passear mais um bocado. Conclusão, 22h e fizemo-nos ao caminho.

Sexta serviu para passear por Lisboa… Mosteiro dos Jerónimos, Alfama, Panteão Nacional… Recantos de Lisboa que nunca tinha conhecido. Eu, uma Lisboeta, SHAME ON ME!

Sábado passear na praia, arranjar força para ir ter com a amôra e dar-lhe um mega abraço de  aniversário… e ao Kai também e conhecer os seus amigos. É horrível quando conhecemos um Artur Jorge (eu matava a minha mãe se me colocasse um nome assim, caso eu fosse homem claro) que parece ser um fixe, e faz-nos relembrar fantasmas antigos (semelhanças físicas are a bitch). Ficaria na conversa até altas horas da noite, mas não podia ser.

Dia seguinte aniversário da MUMMY, depois de um óptimo almoço, come-se um gelado no Santinni… Heaven, i was in heaven quando saboreei aquele gelado de manga…Good Lord!

Agora a mama acabou e toca de fazer os trabalhos em atraso… Ainda bem que dia 10 está ai à porta, há-de ser a verdadeir loucura.

 

 

Day 15 - A song that you listen to when you’re happy

Em dias como o de ontem, que se passeiam e descobrem encantos perdidos. Em momentos de alegria gosto de músicas alegres, daquelas com um astral bem lá em cima. Bom astral para momentos em que felicitamos e agradecemos uma vez mais a existência dos amores da nossa vida, como hoje é o caso da minha Tânia, que está e esteva lá sempre, para o bom e para o mal... A música que se segue, hoje, dedico a ela.

Parabéns AMÔRA.

 

Como se não bastasse...

a semana passada ter levado a esfrega que levei, hoje, ainda ressacada e super cansada toca a estar pronta às 7h da manhã. Rumo a Vila Real fazer voluntariado para o Infowine. Cansada e com sono, o que me custou levantar da cama! E como se não bastasse, à tarde toca de ir buscar um VIP qualquer ao porto...

Amanhã take II.

Vou demorar semanas a recuperar as horas de sono perdidas, a verdade é essa..

Deixo aqui o seguimento do desafio. Be back latter

 

Day 13 - A song from your favorite album


 

And then it was all over...

 

A semana que fechou foi simplesmente divinal! Não há qualquer palavra que consiga descrever por completo o sentimento que fica depois de tudo isto. Mas first things first.

 

 

Na segunda, últimos preparativos para a festa… Enviam-se os últimos emails, fazem-se os últimos pedidos aos fornecedores… confirmam-se os horários de trabalho de cada um!

Na terça, após um dia super atarefado, preparo-me e trajo-me a rigor para a mais bela serenata da minha vida! E só quando chamaram os finalistas é que cai em mim e apercebi-me que o fim de um ciclo chegou… e chorei. Chorei qual menina desamparada, com o coração nas mãos por saber que daqui a uns meses vou ter de deixar esta vida de lado! Chorei agarrada à minha vera, soluçando sem parar durante grande parte da serenata. Só acalmei quando foi hora de benzer a capa da afilhada. E primeiro brinde da noite, um gole de vinho do porto. Siga para a tenda, primeiro dia de trabalho… e que trabalho. Isto de andar a servir no bar, diz que cansa, e não é pouco. Muita galhofa, muitas fotos e sorriso, curtir tributo a nirvana e metal logo de seguida. Muito confirmar se estava tudo bem, muito andar de um lado para o outro... até que se olha para o relógio, vislumbramos o sol a nascer e concluímos que uma noite já passou. Casa, dormir umas horas (poucas) para preparar o dia seguinte.

As noites de quarta e quinta, ligeiramente mais softs (no que diz respeito à música porque o trabalho era sempre a dar). Jantar com os tios, curtir a actuação e lá vem o homem do burrito!

 

Entra um dos dias mais aguardados, 6ª. Sabíamos que este seria um dia para estar atento, e a verdade é que parecíamos poucos para dar conta do serviço. O spot estava atestado… Dealema seguido de Carlos Manaça foi qualquer coisa de fenomenal… Então quando o sr. lembra-se de terminar o set da noite com knights of the jaguar… Jasus, foi a loucura! Foi curtir a noite toda, apesar de às 7h da manha, como não poderia deixar de ser, lá houve confusão… Tudo controlado. Eu e a minha Laurinha sentámo-nos ao sol, todos na conversa. Que bem que se estava, apesar dos bichos que andavam a rondar! Já com uma soneira descomunal, devido às várias horas que devíamos à cama, ainda se passou a manhã entre ir à policia, preparar surpresas e aguardar que a família me viesse buscar. Nem uma hora completa de sono tive direito, siga pró paraíso e almoçar alegremente com os meus… e que bom é (é sempre). À noite, de volta para tenda, depois de auto-intitular o meu dia de folga para curtir pearl band convenientemente… e o que eu cantei! Muito bons os meninos, sim senhora. Já com um andamento engraçado, devido à meia dúzia de copos, agarrava-me aos meus engenheiros enquanto cantávamos as letras em coro!

 

Já com a antena 3 party zone acalmei uma beca… não sou menina de directas e foi de todo impossível aguentar mais do que as 5h da manhã. Viajem para casa de família, para almoçarmos todos juntos e voltar a trajar para a bênção das fitas…

E aqui sim, ao aperceber-me do orgulho da família, do carinho dos profs, foi arrebatador mais mil litros de água que correram pelos olhos. Ler as fitas durante a missa não dá bom resultado se a ideia é não chorar. Que emocionados que estávamos (quase todos). Os abraços aos docentes e colegas, as palavras proferidas, tudo servia de pretexto para mais uma lágrima. E Siga para o jantar no restaurante, a loucura. Agora percebo porque sou assim, tenho a família mais louca do mundo… muito se brindou, muito se comeu, muito se festejou… Abdiquei do desejo de ver as tunas só para que fosse com eles para casa, brindar e rir mais um pouco! Pára-se pelo caminho e canta-se os parabéns à minha linda, afinal já era meia-noite! Depois do brinde, 2h da manhã e cama, que o corpo não aguentava mais.

Oito horas da manhã obrigados a levantar e com muito custo pego no carro rumo a Lamego. Mal chego a casa, durmo ate as 14h, hora do desfile… E que desfile! A completa loucura… disse que não poderia acabar a minha semana sem apanhar a descomunal bebedeira… e consegui. Verdade que de estômago vazio não era propriamente uma tarefa difícil. Ainda deu para ficar encharcada, rebolar e molhar-me na fonte, tudo em grupo como é hábito. Muitos abraços, muitas figuras tristes e calha à madrinha e colegas de trazerem a bêbeda a casa!

Depois de tudo isto, apercebi-me que de todas as chatices que tive de passar, todos os momentos de tristeza que estes 3 anos acartaram, valeram bem a pena. Saiu daqui com a mala bem mais cheia. São as pessoas que levo no coração, os bons momentos que passei, a aprendizagem que colhi… Tudo serviu mesmo para que crescesse bem mais como pessoa.

 

Agora mais do que nunca acredito que tudo acontece por uma razão. E é como a minha Prof. escreveu na minha fita:

“Os maiores obstáculos da vida só são colocados àqueles que os conseguem superar*”…

E como não é de todo possível regressar no tempo, sigo com as melhores memórias no peito.

Definitivamente Lamego é nosso até morrer!!!



 

* "a vida só coloca à prova aqueles que tem forçapara vencer" era assim a frase correcta!

 

Pág. 1/5