Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

Houve mais um tsunami e ninguém me dizia nada!

É que há vários dias que não vejo telejornal, nem nada que se pareça (acho que as notícias são demasiado sensacionalistas de há uns bons tempos a esta parte) e soube disto porque o meu mano comentou...

Mas não ver RTP's, SIC's e muito menos TVI's resulta numa melhoria no meu estado de espírito... é que os mesmos irritam-me a espinha (então o meu ódio de estimação - tvi - ui...).

 

...

Ninguém imagina como me soube bem dormir com esta chuva a embalar-me!

Para relaxar (que ando a precisar) foi do melhor.

 

Mas até terça a chuva pode parar, que eu gosto é de solinho...

 

updates

Pronto, a sala já está pintada, agora só falta o quarto (pintar paredes de branco que anteriormente eram verdes não é pêra doce).

Tem sido uma semana de cão, acordar cedo, trabalhar até tarde... Ando tãããão cansada, mas ao menos ando feliz! agora é rezar para que aguente até chegar o dia de folga! Da próxima vez que aqui escrever espero já estar bem instalada....

Be back latter!

 

Dos blogs que por aí andam

Cadê a imaginação deste pessoal. Quando vou à procura de blogs, porquê, mas porque é que as pessoas têm de imitar-se umas às outras. Há tanta pipoca por ai que até enjoa! É a pipoca doce, salgada, zangada, azeda, com molhos e sei lá eu mais quantas. Please

É que depois até podem ser blogs engraçados, mas fico desencorajada de ler, só pelo nome!

 

É isso e os templates. Se um template tiver muitos rococós, é certo que não consigo demorar muito tempo...

Ou quando são exclusivos de séries, ou filmes ou famosos e só falam disso. Não sei como arranjam tanto assunto.

 

 

Do crescimento pessoal

A sabedoria não nos é dada. É preciso descobri-la por nós mesmos, depois de uma viagem que ninguém nos pode poupar ou fazer por nós.

(Marcel Proust)

 

Esta citação vem a propósito de uma pequena conclusão a que cheguei ao conversar com uma colega. Reparámos que. das pessoas que nos rodeavam, todas tinham tido "o ano". Aquele do qual não guardam qualquer boa memória que seja, de tão mau. E aqueles que ainda não o tiveram, bem... Na verdade ainda são umas criancinhas!

São precisos esses anos dolorosos e amargos e passamos a entender um pouco melhor a vida e em como modificá-la. O estranho é que nenhuma de nós, se pudesse ao voltar atrás, mudaria as acções tomadas. Percebemos que foram um processo de aprendizagem e que deixou-nos no ponto em que estamos agora, como pessoas, e estamos bem com isso.

Se amanhã acordar e descobrir que isto é conversa da treta, é normal.. ainda continuo em processo de crescimento.

Be back latter.

The L word

De vez em quando, em noites como a de hoje, em que o sono teima em aparecer tardíssimo, ponho-me a ver esta série.

Gosto acho interessante, engraçada... Mas o que me leva a escrever este post é simplesmente o descobrir que sou ligeiramente gay no que toca à Shane! É que conseguiram incorporar num só personagem mais sex appeal que em muitos homens, gosto pá, às vezes ainda sai um suspiro.

E pronto, é isto. A minha sorte é que tenho uma amiga que me compreende plenamente e assim já não me sinto tão só nesta panca.

 

 

(net)

 

A única coisa que tem-me deixado mesmo triste

As saudades do meu bebé.

É duro quando estamos com um priminho desde os 4m de idade, acompanhamos o seu crescimento até os 3 anos de idade, cria-se uma cumplicidade entre os dois e depois, deixo de o ver quando quero.

É a única coisa que tem deixado o meu coração apertado (anteontem até vieram-me as lágrimas aos olhos ao ver vídeos dele, e fotografias nos nossos momentos).

As saudades doem...

 

Pág. 1/5