Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

A sorte persegue-me

Sair do ginásio, primeira aula para perceber como era (gostei). Ao vestir a sweat por causa da diferença de temperatura nas escada, toca de ouvir o telemóvel cair um piso pelas escadas abaixo... MEDO, muito medo, e já fazia contas de cabeça e pedia a todos os santinhos para o moço se tivesse safado*... e safou-se! Liguei, direitinho, maravilhoso! Já fazia algum tempo que não respirava tão aliviada.

 

*é que o dito tem apenas uns meses de idade, ia custar-me horrores ficar sem ele

Desconcentra-me!

Estava aqui entretida com as tarefas do dia,  ia cumprindo-as de forma mecânica mas atenta, até que me bateu forte. A tua imagem, a nossa imagem, a sorrir um para o outro. Esta imagem minha, qual criança a desvendar um mundo que desconhece, a olhar para ti e a tentar desvendar o que era “isso”. “Isso” que me fazia sorrir, admirar-te e sentir-me atraída. Se passaria pelo castanho dos teus olhos, ou por qualquer outro traço. Sem uma resposta concreta, limitei-me a apreciar a beleza não da cor, mas do todo, até que da minha boca se soltou um “Tens uns olhos bonitos”! O terno sorriso que vi surgir confirmou que o “isso” é indefenido. Sinto-me atraída porque sim, porque vejo a beleza sem sequer a conseguir descrever. E com todos estes devaneios, desconcentro-me do mais importante e volto a sonhar acordada, a recordar o que foi, que foi tão bom!

Então vamos lá contar as novidades

Dia de Peça. Menino pontual, um amor. Algum nervosismo (ainda nem sei bem o porquê). Bem tentámos,mas as gargalhadas não aconteceram. Para ser sincera, as expectativas não eram muitas, soltámos alguns sorrisos, mas a peça não justifica os 20€ que pediam, desiludiu-me e a verdade é mesmo essa!

Sair do casino, numa correria pois a fome já era muita, conversar, "discutir" e realizar que somos extraordinariamente parecidos, de tão teimosos!

Sorrisos, passeio pela marginal (o que eu gosto da marginal), pedir-me para ser eu a levar o carro, beijos, abraços e sorrisos.

Manhã de mais parvalheira, uma atracção cada vez maior,mais difícil de negar. Despedida, uma chamada telefónica pouquíssimos minutos depois, sorrisos e esta vontade de mais...

Pág. 1/7