Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

A saga continua

O animal só gosta de dar-me sustos a sério. Desta feita no sábado tratou de "fugir" graças a uma falha de segurança do sr padrasto e bota de me pregar o susto do mês!
Chegar ao pátio e presenciar a queda do animal para o quintal do vizinho não foi uma cena que quisesse presenciar. Principalmente com o dobermann lá em baixo. Por momentos acreditei que seria testemunha do estraçalhar do Tobias em mil, mas lá o anjinho da guarda do bicho, mais a estrelinha que o acompanha mais o diabo a quatro mantiveram os cães bem longe. Com algum engenho lá o resgatei com a ajuda de um lençol.
Cada vez que me lembro da cara de pânico do gato a olhar para mim enquanto miava, como que a pedir ajuda, aperta-se-me o coração. Mas foi bonito ver a família toda a engendrar forma de tirar o animal de lá vivo... 30m de pura confusão.

As minhas amizades são como eu... malucas!

Depois de me contar o "incidente" que se deu no passado domingo, não pude evitar e sentir algum contentamento por saber que a amizade sobressai quando menos se espera!
Saber que sem querer querendo, a nossa Mea fez com que uma manhã a dois fosse ensombrada pelo meu fantasma, como tão bem ela sabe fazer (não conheço ninguém que consiga fazer com que alguém se sinta desconfortável de forma tão... tão dela) fez -me rir.

É de uma ironia e imprevisibilidade que chega a roçar o ridículo.

E as notícias vêm assim, em catadupa

A vida entrou num modo acontecimentos rápidos onde tudo me acontece. Desde o encontro de 2º grau com o paizinho, a amiga que larga a bomba de que vai para o outro extremo do planeta, o irmão que apesar de tudo vai-se safando na vida sempre acompanhado pela estrelinha que o acompanha, à outra amiga que vai começar a ser mãe a tempo inteiro, à viagem relâmpago que marcámos e que será fantástica, ao casamento que ainda não sei como poderei fazer para estar presente e ainda a despedida da tia para o outro continente…
Mas não me posso queixar, está a saber-me bem tanta novidade.

Quando 4 dias sabem a 1000

Deu para tudo o que se gosta. Agora com o novo local, soube ainda melhor.

Desde o encontro inesperado com o pai, à tarde de boas-vindas enquanto se bebiam finos e admirava-se a paisagem, ao encontro com a minha goldie locks mais fofa e desenrascada que existe, ao passeio de bicicleta pela manhã que me deixou o rabo a arder, à preparação do almoço em família, ao estar com todas as crianças e puder divertir-me e descomprimir com elas. Ainda deu para uma madrugada adentro de copos, sangria e dança. Um fugir do nascer do sol, uma fraqueza séria por não comer (pela primeira vez comi sopa ao pequeno-almoço) um mergulho antes do almoço, bailarico, mimos do meu mais que tudo e o desapegar-me dele pela primeira vez na vida!! Deu para acordar cedo, saborear a bela da maçaroca assada, estar com os amigos de infância e as suas crias que não param de surpreender, estar com 41º de temperatura, fazer a viagem de regresso e só pensar no momento se voltar.
Soube bem, como não poderia deixar de ser.

Pág. 1/2