Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

Do ano de 2016

Cinco coisas a implementar:

  • Mudar hábitos alimentares. Não, não me sinto híper gorda, não me sinto mal com o meu corpo, não quero voltar a ser o pau de virar tripas que sempre fui. Simplesmente quero adoptar um estilo de vida mais saudável nesse campo porque eu como realmente muito açúcar. Quero diminuir a quantidade de carne ingerida, qualquer tipo de carne. Branca ou vermelha.Quero também começar a comer muito mais vegetais. Nos últimos meses a quantidade de fritos que tenho comido tornou-se pornográfica. Acho que estou completamente viciada em batatas fritas. Por fim, quero começar a fazer mais refeições em minha casa. Isto será o mais difícil já que o meu pecado é a preguiça. Ter a mãe a “obrigar-me” a ir lá jantar também não facilita em nada. A ver vamos.
  • Fazer uma das minhas viagens de sonho. Já se sabe, agora que lhe tomei o gosto é aproveitar e desde o final de Agosto que venho a desenvolver com mais vontade a decisão de fazer uma viagem sozinha. O destino está escolhido há muito, falta-me a coragem... E os dias de férias, não é fácil conciliar mas conseguirei.
  • Ter menos medo de dizer aquilo que penso. Aqui refiro-me à capacidade de ter muito poucas conversas de circunstância, para as quais não tenho jeito nem aptidão, e sim focar-me em falar sobre aquilo que realmente me vai na alma, por muito profundo, lunático ou irrelevante que possa parecer.
  • Exercício físico. Não quero matar-me em maratonas (já tive a minha cota-parte de corta-mato na escola), mas já que tenho a possibilidade de usufruir de um ginásio à borla, vou ver se começo a utilizá-lo 2 vezes por semana. De todas as coisas na lista, esta é a que menos me preocupa.

E foi isto que escrevi no final do ano passado. Lembro-me de escrever isto no final de 2015 de forma totalmente desprendida. Lembro-me de pensar que teria e publicar isto para que não me esquecesse de publicar e na hora H sempre havia algo que me fazia esquecer. Deixei ali de lado. Hoje, ao rever as coisas aqui no pc para limpar o que precisa ser limpo, deitar fora o que é lixo, encontrei o texto e sorri. Tirando a parte da utilização do ginásio (a ideia é muito bonita mas depois de 10H de trabalho a ultima coisa que apetece fazer é manter-me no edifício por mais 1h) a lista foi cumprida. Diminuí ligeiramente o consumo de açúcar (é o verdadeiro diabo, qual heroína, qual quê), já ando a limitar o consumo de carnes vermelhas para raramente e carnes brancas só de vez em quando. Deixei de beber leite, nos derivados apenas consumo manteiga (no pão é a melhor coisa do mundo), estou aos poucos a introduzir a utilização de massa/arroz integral e por aí vai. 
A minha viagem de sonho foi feita na Tailândia, sozinha, a fazer o que me desse na telha. A melhor experiência da minha vida, serviu para eu me focar, eu perceber qual a direcção a tomar par a minha vida agora. Foi fenomenal, maravilhoso, mesmo.
Por fim, quanto a dizer o que penso, os últimos 6 meses do ano provaram que é uma maneira de estar. Muitos me chamam agressiva porque não sei amaciar aquilo que digo, sou directa e curta e muitos não aprovam. Mas eu sinto-me melhor assim portanto, é para continuar.
Com isto, vou fazer uma lista para implementar em 2017. A ver se termino o ano a picar tudo o que pude alcançar como agora.