Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

Se agora já é assim, imagino quando um dia engravidar!

(foto da net)

 

Os meus apetites e desejos são já conhecidos do meu circulo de amigos chegados. Tenho plena noção do quanto sou impossível de aturar quando coloco algo na cabeça, e no que toca a comida (guloseimas na sua maioria) a coisa torna-se ainda pior. Sou capaz de andar km apenas para petiscar algo que me esteja realmente a apetecer, passando por vezes semanas a pensar em algo. O último exemplo foram os fabulosos pães de alho (os melhores na minha humilde opinião) que apenas se encontram nesse restaurante magnífico que é "O padrinho" na santa terrinha. São divinais e estive uns módicos 6 meses a desejar arduamente tal delícia, chateando continuamente a colega de casa partilhando o meu desgosto por não conhecer igual aqui em Lisboa!

Teria muitos outros exemplos para aqui indicar, mas  do que me leva a escrever este post.

 

Desde ontem que ando atormentada. Lembrei-me de algo que adorava de morte, algo que no seu tempo, fazia as minhas delícias... O grande problema  debate-se com o facto de já não existir... Falo do incrível Corneto de baunilha, que eu alegremente comia, isto com cerca de 6, 7 ou 8 anos de idade, quando comecei a aperceber-me de que haviam gelados melhores que o mini milk. E atenção, não estou a referir-me ao corneto de nata que hoje substitui, de forma muito fraca, aquele sabor maravilhoso da baunilha que primeiro indiquei. Nunca percebi qual a razão que levou os senhors da OLÁ a substituir tal obra de arte, mas até hoje, fico triste com tal acção. E por muito tempo andei eu triste, até que apareceu o WINNER TACO*!

 

  

Sim, fui feliz novamente ao saborear aquele gelado maravilhoso, com caramelo pelo meio, e aquele chocolate com pedaços de avelã por fora. Nem me importava com a real cagada que era quando chegava quase ao fim do mesmo, já este a derreter e a começar a sujar as minhas mãos todas (lembro-me que era rara a vez que comia aquilo sem me sujar um bocado que fosse). Fui feliz novamente, até que pimba.. Os senhores da OLÁ repetiram a proeza sendo implacáveis comigo e retiraram o dito do mercado.. E pronto, a minha vida não foi mais a mesma. Nunca mais voltei a apreciar um gelado com a mesma vontade.

Com tudo isto achei por bem colocar aqui um apelo... Quem souber de algum país que ainda comercialize tais iguarias que me avise... Mesmo se for no Nepal, eu junto uns trocos e faço-me à estrada. Até qeu não era mau,, conheço um novo local e satisfaço o meu desejo por um destes dois gelados.

E agora que esta minha divagação acabou, vou voltar ao trabalho (com a boca a abarrotar de tanta baba, mas pronto)...Volto depois.

 

 

*por alguma razão não consigo colocar aqui a imagem do referido!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D