Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

Alguém que me possa explicar?

 

Que necessidade é essa que o ser humano tem de, meia volta, abraçar todas as tristezas da sua vida (mesmo que por vezes tenha de procurá-las bem fundo) e deprimir e sentir-se infeliz, angustiado, amargurado com as mesmas?

Porque é que, de quando em vez, não conseguimos simplesmente apreciar as coisas boas que nos rodeiam?! É quase imperativo que nos deixemos levar pela tristeza durante uns tempos, como que para provar a nós mesmos a condiçao humana!

Não percebo... Por vezes temos todos os motivos do mundo para esboçar um sorriso e nem nos damos conta disso... (contra mim falo). Porquê?!

 

 

diz que hoje é noite de borga

É, diz que sim, mas a verdade é que metade da vontade já foi... é o que dá, ter folgas e preguiçar todo o santo dia. Agora não me apetece fazer nenhum. Preguiça, não é à toa que é considerado um pecado.. e eu sofro tanto desse mal (que sabe tão bem).

Só de pensar em preparar a roupinha (na terrinha não há chatisses destas, vai-se de ténis e calça de ganga e está feito) fico meio maluca!

 

Do mau feitio

No dia de ontem, após uma conversa rápida sobre mau feitios, a minha linda disse-me que eu tenho mau feitio. Aceitei de imediato, é a vida, cada um é como cada qual, pensei eu. Mas passado uns segundos fiquei a pensar seriamente no que é isso de ser mau feitio. Sinceramente?!

 

É-se mau feitio porque dizemos aquilo que pensamos quando nos pedem para tal, sem sermos influenciados pelos outros? Ou é-se mau feitio quando somos teimosos (a níveis incríveis quando sabemos que realmente temos razão)?! Ou somos mau feitio porque ao analisar as coisas vemos o outro lado da moeda e no geral resulta em ser do contra?! Ou ainda é-se mau feitio quando sabemos que não gostamos de a ou B e num momento mais social, bora lá ser amigo de tudo e todos?!

É que se esta for a definição de mau feitio, não me importo nada de ter gente desta a meu lado. Quero gente verdadeira, que saiba chamar-me a atenção quando é necessário.

 

Mas se por outro lado um mau feitio resume-se a alguém mimado, mal-educado e insolente, então aí minha gente, não me podem meter nesse rol de pessoas!

 

Isto tudo para dizer que sim, sou teimosa quando vejo que tenho razão, sou do contra quando analiso o outro lado, sou chata como tudo para explicar as minhas dúvidas, mas que não me venham com tretas de que estas características são as piores que há…

É como respondi por fim, não é defeito, é característica e com estas imperfeições vivo eu bem, quer seja em mim, quer seja nos outros. Acho típico de quem tem personalidade.

 

Das fotos

Com esta história de mudança de casa e consequente imaginação a pensar em como haveria de mobilar a dita, tenho estado constantemente a remexer nas carradas de fotos que ainda sobrevivem no pc (já que tenho um historial de formatações que apagou uma boa parte).

Bateu uma saudade tão grande dos milhares de momentos que vejo aqui retratados! Fogo, tantos risos, sorrisos e alegrias!

Já escolhi umas quantas para dispor por diversos cantos... são memórias que me deixam tão felizes e quero não só partilhar estes pequenos momentos como acho que fotos destas não são para ficarem escondidas num qualquer pc ou albúm!

 

Gostei tanto...

"(...)Somos meninos e meninas que começaram a sair à noite aos 16 e não aos 12, 13 e 14, como agora se faz. Somos da altura em que ainda existiam algumas, ainda que poucas, tribos urbanas. Betos, surfistas, freaks, grunges, góticos e nem uma coisa nem outra. Dificilmente seríamos tão iguais uns aos outros como hoje. Somos meninos que aos 11, 12 e afins não tínhamos qualquer preocupação com a moda e vestíamos o que houvesse porque isso não era assim tão importante. Quanto muito queríamos roupas da Cenoura (eu quis) porque os Ministars usavam. O sexo não era tabu mas também não era uma conversa a ter a cada encontro com os amigos, não era banalizado e os namoros eram mesmo importantes e tenho pena que os miúdos de hoje já sejam tão cínicos no que toca ao amor.(...)"

 

Daqui.

 

E apesar da idade um pouco inferior, identifiquei-me bastante com tudo isto!

 


Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D