Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

Há famílias normais… e depois há a minha.

Estava aqui entretida, a pensar na morte da bezerra que hoje o trabalho está demasiado calmo e lembrei-me de recordações de infância e brincadeiras que os meus tios fofos sempre me fizeram.
Normalmente, as piadinhas patetas entre mais velhos e mais novos recaem sobre o velho tirar o nariz com o polegar, tirar uma moeda da orelha, etc. Mas isso é muito mainstream. Na minha família o meu tio desde muito pequeno que é mestre em ensinar-nos brincadeiras politicamente erradas. Desde aprender a brincar com fósforos e fazer pequenos truques, a brincar com fisgas mas a epítome é a sua simulação de que é um serial killer e nos vai acertar no braço sempre, mas sempre com a faca maior que estiver à disposição!
Eu desde tenra idade que fui sujeita a estas brincadeiras parvas, já sei que ele tem um método qualquer que desvia a faca e bate com o punho no braço, mas durante aqueles milésimos de segundo eu não consigo evitar o pânico de pensar “Pronto, é desta”. E no fundo, no fundo, estes devaneios fazem parte dos momentos em que sei que estou mesmo com os meus, adoro! Somos uma família de dementes?! Bem, talvez, mas a verdade é que somos muito felizes.

Ao menos uma qualidade arrumadinho tem...

É um amigo leal. Daqueles do peito, para a saude e para a tristeza, na alegria e nos disparates. Daqueles que até juntam argumentos de cáca para justificar o já cóco proferido pela sua amiguinha Guiduxa!
Ou isso, ou andam a partilhar das mesmas substancias e partilham o estado de alienação total.

None the less, palmas para ele. Se a postura de defensor dos amigos for real, quem dera a muitos estarem rodeados de amizades assim...

...

E a imagem passa 50 mil vezes na tua cabeça... Over and over again sem que a consigas impedir. A imagem dos vossos olhos a cruzarem-se sem que acredites que aquilo, de facto, está a acontecer... E segues caminho, com mil dúvidas, mil questões, mas o coração calmo. E é só isso que interessa, a tua calma, a tua paz!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D