Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

O paraíso mudou-nos

Agora que começa a acalmar a euforia da viagem, de regressar, de reencontrar pessoal e tudo e tudo, começa-se a reactivar o cérebro. E notamos que para além da viagem ter sido fenomenal em todos os aspectos, é transversal a ideia de que mudou-nos um pouco mais.

Ela diz que nada é por acaso, e de facto, de acaso esta viagem não teve nada... De indicar que foi combinada em 3h de conversa mal falada, acertada em 1 dia e confirmada 1 semana antes. E claro que é o culminar de todas estas e tantas outras questões que fez com que saboreássemos a viagem com aquele gostinho de "nunca mais se irá repetir"... E regressar com ideias tão afincadas é o complemento.

Voltámos com a ideia de que só se vive uma vez, voltámos com mais sede de viver, de correr atrás do que queremos, de tomar as rédeas da nossa vida. Avaliamos cada coisa de forma mais fervorosa.

Para ela tem sido a sua relação. O que realmente é esperado de uma relação dita séria, com 12 anos de duração. Se vale a pena,  se o investimento é válido, se a construção a dois é um caminho a percorrer, ou uma ilusão. Se tudo isto não tem sido um acomodar-se à vida como esta supostamente deve ser, ou se tem realmente seguido as suas necessidades... Se deve acabar tudo o que há para não perder mais tempo a batalhar por uma causa perdida, ou tentar uma vez mais, porque afinal, já tanto foi construído... Se ele é realmente alguém com quem ela quer estar, ou já somente sente que deve estar, só porque sim!

Da minha parte, o único pensamento recai na vida profissional. Esta semana foi um deixar cair o pano. As possibilidades que se abriram diante dos meus olhos são abissais. De repente o mundo abriu-se e deparo-me com as inúmeras escolhas de que ainda disponho.  É novamente, aquela sensação de que a vida pode mudar, de que provavelmente vai mudar!

É o tal cheiro de mudança, aquele que reconheço mesmo antes de acontecer... O que se fez sentir em setembro de 2009, em Agosto de 2010 e Dezembro de 2011... Sinto-o novamente mas desta vez com paz de espírito suficiente para não panicar!

Quem diria que uma viagem pudesse mudar tanto a forma de encarar a vida! A ver o  que o futuro nos reserva.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D