Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

AMOR... hum.. o quê, quem?!

Já antes tinha aqui posto uma citação que enfatizava a incapacidade de definir correctamente o amor! Eu sou daquelas que acredita que o amor é especial por isso mesmo, pela sua indefinição.

Para mim é o embalo de todos os sentimentos que me leva a continuar e querer mais e mais e mais. Sim, é um embalo perigoso, pode magoar, mas gosto.

 

Acredito na distinção entre Paixão e Amor. São complementos mas distinguem-se.

Ao ler que “A paixão é uma patologia amorosa, um superlativo fantasioso da realidade sobre o outro”não pude estar mais de acordo… é um sentimento fantasioso, arrebatador, egoísta. “A paixão é um sentimento de desejar, querer, a todo custo o amor de outro ser ou objecto” e isto faz com que cegamente possamos desenvolver até algumas loucuras ou obsessões!

Distingo-a do Amor porque este sim, acho ser o sentimento completo. Aquele de dar e receber, de partilha. È o sentimento mais nobre, de deixar o outro livre porque sabemos que é nosso. Idealizo ser o sentimento mais sincero e real, pois muitas vezes, já fora do encanto apaixonado, sabemos que a pessoa presente tem as falhas A, B ou C. E aqui não me refiro à capacidade, ou não, de dizer se é giro, se arruma a casa ou quaisquer outros defeitos mais supérfluos. Refiro-me sim às características que fazem parte de cada um e que não se devem perder… deverão sim ser aceites pelo outro. Acredito que haja pequenas coisas que ele tem que eu não deverei mudar e vice-versa. Por vezes, pequenas coisas que possam tirar do sério, mas que são tão próprias e que é impossível de modificar.

 

Basicamente acredito que amar é aceitar o outro com as suas características, boas ou más. Penso que o amor parte de diversas etapas, e ao longo do tempo poderá perdurar.

E como eu sei que estou perante um ou outro?! Acredito estar com quem gosto, verdadeiramente. A paixão, essa sinto não ser tão forte, mas ainda cá está. Simplesmente é mais difícil de perceber devido à distância. Parece que o sentimento fica adormecido, para que não doa tanto estar longe. É a minha defesa!

Mas assim que o vejo, ainda sinto as borboletas no estômago, ainda sinto-me nas nuvens, ainda olho para ele e sorrio sem razão.

 

Mas amor, esse sim, sei que está presente.

Quando era mais nova, ainda nos anos áureos da adolescência (que sinceramente ainda pondero se já passaram), enfim, ainda nos meus 15, 16 anos acreditava que só havia um amor para a vida. Agora não podia estar mais em desacordo. E ainda bem, porque este pensamento parece que ajuda a conservar o sentimento. Saber que pode acabar ajuda-me a aproveitar todos os momentos, ajuda-me a sair da minha redoma, há muito construída, e entregar o meu coração nas mãos dele. E para mim esta acção deixa-me completamente despida… Este confiar plenamente no outro é um “jogo” perigoso, mas se assim não fosse, o amor não teria o significado que tem. Pelo menos não para mim.

E é por tudo isto, e mais meia dúzia de coisas descritas já num outro post, que vale a pena arriscar...

Só espero que a vida não me prove estar errada, e me deixe mais uns anitos embalada nestes meus conceitos românticos.

 

Já me alongo nesta conversa.

Não consigo parar de pensar que isto é mais uma prova de ter crescido (um bocadinho, muito inho, mas sempre é crescimento)

Volto depois.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D