Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

Pela primeira vez

 

Josh Holloway

 

Ontem o babe teve de ir a Lisboa... Ao são Jorge acompanhar o tio. Sportinguista Ferrenho que é, embora não admita o ferrenho, viu desenrolar de perto a festa encarnada! Ia-me ligando ao longo da noite a contar os episódios que ia vendo à sua frente.

Isto seria perfeitamente normal,  a distância obriga a que se recorra aos meios disponíveis. Mas estes dias...

 

Desde 5ª que a coisa estava... Esquisita! Senti do outro lado uma apatia fora do normal.

Tudo isto levou a que conversas menos agradáveis se desenrolassem, e como sempre, as personalidades tão distintas voltaram a chocar.

Falou-se de tudo, desde pequenos defeitos de cada um, a episódios menos bons anteriormente passados e mágoas que ficam e marcam. Tudo isto, aliado a este meu espaço em que é mais um local que demonstro aquilo que sou, levou a que pusesse em causa o que tínhamos. Não por falta de amor, não por despeito. Simplesmente não vejo como é possível dar certo, se uma das partes não acredita nisso. E sei bem disto, pois já fui eu quem duvidou e se mantinha à parte no passado.

 

Esta troca de ideias levou a que eu avaliasse com quem estou... Voltei a sentir aquele balão pensativo na minha cabeça com a grande pergunta "mudar até que ponto?" ou "Será que ele realmente me conhece?".

Sei que falho, quer dizer, sou humana tal como ele e por vezes meto os pés pelas mãos! Só não compreendo o porquê de tal tempestade por tão pouco... Sim, porque desta vez a razão foi pouco válida para dar azo a tanto galhardete!

Infelizmente tenho olhos na cara e não evito comentar se vejo alguém que considero belo (homem ou mulher, é igual). Sim, a beleza atrai-me de maneira quase insana, mas não o consigo evitar. Realmente as minhas expressões podem dar a entender algo mais do que realmente sinto, mas não. Apenas fico a pensar na existência de pessoas realmente belas, por fora! Agora que seja falta de respeito eu olhar para um famoso, por exemplo, o Joshzinho e, ai sim, babar e dizer que há homens que Jesus não vejo que seja razão para pôr em causa uma relação. Porque é famoso, porque nunca o terei, porque é simplesmente uma pequena fantasia, que julgo fazer parte de qualquer um/uma.

Quanto a isto não vejo maneira de alterar, sou assim, uma palhaça que não gosta nada, nadinha, de agir longe dele de forma diferente da que ajo junto a ele. Gosto de ser clara, gosto que ele saiba que a minha reacção é aquela e dali não passará. Que quando delineio uma linha que não devo ultrapassar, dali não passo!

O pior é que para o menino nada do que eu diga entra na sua cabeça... e é aqui que a coisa complica. Eu compreendo a maneira dele ver as coisas, algumas não concordo mas compreendo. E eu!?!

 

O que eu peço é apenas que ele saiba dizer, pensar na minha maneira de ver a vida.. que me compreenda, que me conheça. Não quero que concorde, mas que respeite a minha maneira "leviana" de ser.

Foram muitas as acusações que tive de ouvir, a maior parte delas considero super injustas. Aliás,magoou-me pela injustiça e se há pessoa que não suporta injustiças, sou eu.

Ainda cheguei a derramar meia dúzia de lágrimas ao pensar no que não quero numa relação e que ele poderia estar a tornar-se em algo que não quero... Mas fiz o melhor que se pode fazer nessas horas. Deitei-me e no dia seguinte mantive os pensamentos negativos afastados.

 

A verdade é que foi preciso um encontro de 3º grau do moço com alguém, para que ele me ligasse... e falássemos calmamente.

Pela primeira vez foi exactamente o passado que fez com que o mau clima em que estávamos se dissipasse!

Agora quero aguardar e esperar a conversa que terá de ser tida pessoalmente. Não suporto esta espera quando os assuntos são importantes,mas desta vez, lá terá que ser.

 

Bem,volto depois...

 

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D