Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

Autoconhecimento

Há cerca de ano e meio resolvi encetar o caminho de descobrir-me a sério e apercebi-me que é uma viagem sem fim.
Eu costumo sempre dizer que desenvolvi-me até aos 5 anos de idade. Desde então, acho que parei por aí pois os porquês são uma constante na minha cabeça. Porque é que ajo de forma A, o que me leva a escolher a opção B, etc...

Desde que encetei esta jornada, pude confirmar diferenças em mim do tamanho do mundo. Já citei algumas vezes a diminuição dos meus níveis de ansiedade, que é sem dúvida o ponto mais importante de toda esta história, mas mesmo assim, sinto que ainda vou no início.

Com esta busca, aprendi a prestar atenção ao meu corpo, ao que este me pede, ao que ele me diz, ao que eu desejo. Apercebi-me de pequenas coisas que fizeram mil e uma diferenças na minha busca pelo “sentir-me bem” . Apercebi-me de situações que me fizeram mesmo ponderar a minha sanidade, pois são tema tabu na nossa sociedade e que não posso ou não encontro ninguém com quem possa falar abertamente sobre a questão, mas trata-se de acontecimentos que, após perguntas que para os meus próximos pareceram apenas aleatórias, para mim serviram como prova de que algo estava errado (se bem que certo ou errado para mim, deixou de ser tão preto no branco como antes). E foi mais uma forma de penetrar no eu, de entender o eu, de responder a “porquês” que surgiram e rondam a minha cabeça. Tenho lido livros, muitos de vários temas (estou desejosa de encontrar o do Jung, e também quero comprar um de antropologia). Tenho meditado um pouco e apercebi-me que o simples respirar ajuda mesmo ao relaxe nos momentos mais caóticos (o trabalho assim o exige, por vezes). É bom este controlo sobre algo que antes escorria-me por entre os dedos.

Neste momento, e também com o abandono da ilusão (?) do que poderia vir a ser o meu romance, da desistência deste na busca de algo melhor, apercebi-me que não fiquei sem chão. Fiquei um pouco abalada claro, mas as minhas fundações mantiveram-se quase intactas… As minhas relações estão a passar um processo subtil de mudança, sinto que estou a vincar muito mais a minha personalidade (o que pode chocar algumas pessoas próximas). Dou a minha opinião sobre os assuntos de forma ainda mais séria e se antes já o fazia, agora sou ainda mais determinada a mostrar o meu ponto de vista sobre tudo (geralmente resulta no apelidarem-me de ser do contra) e vou-me apercebendo de que eu tenho uma capacidade gigante para interpretar de 50 mil formas uma só palavra (o que resulta na minha questão favorita nos últimos tempos – define x”). Pequeno aparte, com isto apercebi-me que azul para a pessoa A, não poucas vezes é rosa para a pessoa B.

Acima de tudo esta busca tem sido uma procura pela minha felicidade, afinal, como ser infeliz quando somos fieis a nós mesmos. I’m groing strong e fico muito feliz por isto, por conseguir saber definir ainda com mais precisão aquilo que almejo e aquilo que se tornou acessório. E mesmo que me torne numa senhora muito cabra com a mania, teimosa e mimada (os últimos dois são os únicos defeitos que neste momento identifico em mim e que lentamente tenho tentado alterar, sem efeito no caso da teimosia) o que importa é a felicidade certo?! Certo.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D