Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

E levar o casamento a sério, não?!

A proximidade dos 30 está a assustar-me. Não da forma que assusta à maioria dos que me rodeiam, como o ficar mais velha, perder as oportunidades da vida e tudo isso. Não nesse sentido. Os 30 assustam-me porque tenho uma forma de levar a vida com bagagem suficiente para perceber que já tenho uma opinião demasiado vincada sobre o que é isto de aqui estar.

Actualmente, as relações que vejo desenvolver estão na sua maioria no saco de relações sem amor.
Há companheirismo, amizade, carinho mas amor não posso acreditar. Quando vejo casamentos onde uma das partes trai vezes sem conta; quando vejo que uma das partes estrangula o livre-arbítrio da outra “porque tem de manter o controlo”; quando vejo casais onde não existe qualquer resquício de cumplicidade, perco totalmente a vontade de partilhar a vida com outro alguém. Continuo convicta de que, para um dos lados trair é porque não ama e aí ainda não houve quem me fizesse pensar o contrário. Pode ser que se apaixone por outro/a , isso é outra coisa, mas a traição, para mim, é acima de tudo o desrespeito.
Acredito que a maioria casa ainda apaixonado mas não deixa de ser, de certo modo, precipitado. Vejo que as relações começam numa brincadeira, crescem a partir daí, a paixão surge fazem-se planos para o futuro e pronto, a coisa fica mais para o apego entre duas pessoas do que real amor! O casamento porque tem de ser, porque sempre se quis casar ou porque a família assim impõe ou porque é esse o caminho que todos seguem, cedo começa a deteriorar-se. E depois do casamento siga para filhos, outra vez porque assim foi ensinado que tem de ser. E caramba, a maioria de nós quer realmente ver o ideal de família própria realizado. Vão definhando aos poucos porque quiseram permanecer no que era conveniente… no que era cómodo.

Não quero com isto dizer que não se deve arriscar, quero apenas transparecer que há muito boa gente que se ilude atrás do sonho de casamento e depois percebe que aquela pessoa não era a tal, nunca foi e, lá bem no fundo, sempre souberam. Muita gente que teve todos os indícios para não arriscar e mesmo assim deixa-se levar… O romantismo a isso obriga.

Hoje eu pondero tudo isto. Pondero a realização de um compromisso só porque sim. Pondero colocar no mundo uma criança para suprimir uma qualquer falta interior, ou pior e que também vejo muito, para calar a parte qeu quer muito ver realizado o sonho da paternidade. Actualmente, prefiro estar só e nunca vir a realizar um dos meus sonhos pessoais, a entrar para a esse grupo de pessoas que se iludem para pertencer a um círculo que vai-se a ver e até nem gostam.

 

Há aqui vários pequenos detalhes que nos levam para outros campos mas não me quis alongar. Este texto pode ser só tolices de alguém que cairá na esparrela amanhã, é o mais provável, mas é nisto que acredito, hoje. Amanhã posso mudar de ideias, quem sabe… Espero que não.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D