Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

Esta jornada que, acima de tudo, tornou-se num modo de estar

Há um ano cortava com o velho eu. Há um ano decidi que estava na hora de assumir o meu eu. Há um ano não imaginava que uma vontade baseada, primariamente, no cansaço que é lidar com o próprio cabelo me levasse a descobrir um pouco mais de mim. Sem querer, fez-me questionar a minha origem, o porquê de eu ter o meu cabelo como algo tão negativo. Fez-me questionar como os nossos gostos são influenciados e ditados pela sociedade em que nos inserimos e de forma tão subtil. Fez-me perceber que me identifico com todos os negros que não compreendem porque raios não temos mais bonecas negras à venda. Fez-me revirar os olhos a cada vez que vejo um creme desfrisante e porque raios temos esta necessidade de “embranquecer” tudo. Há um ano não imaginava que os fios de cabelo no chão fossem deixar tanto de mim no passado. Há um ano não poderia sequer imaginar nos passos que a opção de cortar o cabelo me fariam dar. E só por isso percebi que o cabelo sendo só cabelo, que cresce, pode ser muito mais que mero cabelo. Pode ser uma arma que te ajuda a expandir a visão do mundo, a quem quiser realmente analisar o que está além do óbvio.

Hoje em dia o meu coração sorri ao ver cada vez mais mulheres/meninas de cabelo afro assumirem o que tem. Passear na rua e ver como surgem faz-me pensar que esta pequena revolução é uma real libertação para tantos/tantas. E fico feliz por sentir-me um pouco mais livre para ser eu mesma num mundo cada vez mais igual.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D