Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

O Rappa ao vivo em Lisboa

Que Show Fodão!

Nunca, jamais, em tempo algum, pensei que o concerto viesse a ser tão bom. Mas foi, se foi! E que voz, senhores, que voz o Falcão tem!

Foi tão bom que consegui perdoar não terem tocado a “Hóstia” ou “O salto”. Concerto old school onde, claramente, o importante é a música. Quero mais.

Yuri da Cunha

Que bela comitiva para ir ao concerto e não poderia ter sido melhor. Muita dança, muito deixar a tia que fazia anos feliz, muita vontade de repetir... Sair do concerto e optar por conversar num mcdonald's até as 4h00 da manhã e perceber que, uma vez mais, foi bem melhor do que alguma vez imaginei. Que noite.

Ainda sobre o Alive

É sem dúvida o festival com mais betos por metro quadrado!
Não sei se foi porque eu tive acesso à zona de convidados (de onde vi o concerto diga-se), mas juro que até me fez um pouco de confusão a quantidade de gente que ali marcava presença para desfilar ao invés de realmente apreciar a música. Durante TODO o concerto de Phoenix tive de gramar com duas moças que só tagarelavam sobre a vida de alguém que coiso e prontos, "tá a ver"... Credo minha gente. E o belo do salto alto! Juro que não entendo, eu bem tento mas saltos altos não entendo...
Isso e estrangeiros, a Everything is New está a apostar forte e feio lá fora - a ajudar com o turismo em Lisboa, well played Álvaro. Um pezinho que joga com politiquices dá sempre jeito não é verdade. E pronto, em termos de ambiente é isto e o de sempre. Pessoal coquinado, demasiado.
Sempre prefiro o pessoal que se limita às brocas, mas é o que há. Ficou a ideia de que se está a tornar um festival mais... elitista!

Ah não, falta dizer que vi tanto, mas tanto homem bonito que até deu gosto. Agora sim, é tudo.

Alive 13

Era suposto marcar presença nos 3 dias. Era, não foi claro. A minha sexta não foi de todo um dia Optimus e o cansao de sábado fez com que não conseguisse marcar presença. Mas ontem lá tinha de ir, afinal queria mesmo vê-los. Depois de um percalço, lá me dirigi para o recinto, sozinha!
Foi engraçado poder vaguear pelo recinto sem me preocupar em perder alguém de vista. Estava relaxada e seguia o meu ritmo.

Bandas de que tinha curiosidade, a maioria tinha sido na sexta feira, mas não deixei de espreitar Of monster and men que acho que foi dos melhores concertos do dia, a Blaya para perceber o que ela faz para além dos Buraka e a única coisa que consegui perceber foi que ainda não se encontrou como artista. E que todo o concerto transpirava sexo, meu deus.. Segui para o palco principal, ver Phoenix que deram um concerto porreirito.  Quando começaram Kings percebi logo pela primeira música que estavam ali para despachar o repertório e irem para casa.
Isso é o que mais me incomóda, num concerto espero que haja interação com o público, envolvimento. Ali não houve nada disso. Falta muito a componente entertainer dos moços, nisso têm de aprender com o lindinho do Eddie Vedder. Isto o lado negativo, porque pelo positivo, Jesus! São bons, muito bons músicos. Acredito que valha a pena ver uma banda quando ela é assim tão boa. Claro que sendo a Closer a terceira música a ser tocada - e tão, tão bem - fiquei com a sensação de que podia ir embora naquele momento. Mas fiquei, fiquei e apreciei o resto do concerto. Foi numa nota calma todo o concerto, mas achei engraçado quando pessoal se queixava de que o concerto foi uma seca. Normal, quando se conhece apenas uma, duas músicas no máximo é capaz de desiludir. Eu gostei, apesar de não ter sido brilhante foi um concerto que valeu a pena. tocaram os singles que tinham de tocar, achei o use somebody um momento especial - da vista privilegiada que tinha, deu para perceber o público a aderir - e foram embora.
E foi isto, mais um Check na minha lista, menos uma banda para ver.

Uma sexta feira diferente

Concerto de Tiago Bettencourt, Fnac Chiado... Letras que mexem comigo, que me fizeram tremer um bocado, mas de uma forma positiva... Caminho de voltar e canção de engate em especial fizeram-me pensar e sentir. Acabámos e ainda deu para foto e rir um bocado.
E segui para concerto de Valete. Sim, valete, eu que não sou fã de hip-hop. enfim. fui. E gostei muito. Principalmente sentir que as músicas que gosto foram tocadas com sentimento. Meu país e pouco depois, ter a hiper surpresa de ouvir Orlando Santos com "Since you've been gone", foi o suficiente para me levar às lágrimas. Mesmo (ando mesmo sensível)! Ouvi uma das minhas músicas favoritas e senti-a como ainda não a tinha sentido antes... e apesar de me lembrar da saudade, foi bom, foi um bom momento!
Claro que o cheiro a "incenso" estava carregadíssimo no campo pequeno, mas devo dizer que o concerto foi muito bom. E ao contrário do que muita gente pensa, a chungaria toda portou-se muito melhor do que muita gente "dita de bem". Nunca vi um concerto tão pacífico, antes durante e depois. Foi uma noite muito, muito boa, sem dúvida.

 

Buraka Som Sistema

Acho piada, tinha imensa curiosidade em vê-los, ontem finalmente vi.

Não papo todas as músicas (longe disso), mas aquelas que gosto, gosto mesmo. Têm o andamento perfeito para fazer a festa, gostei muito (apesar do som não ser dos melhores)!
Valeu a pena.

E o alive 2011, correu bem?!

Tenho andado tão cansada que nem vontade de aqui escrever tenho.

Assim, de fugida, escrevo apenas que optimus alive 2011 (dia 8) teve a tenda optimus clubbing a bombar (embora tenha ficado sem perceber que raio de culto se anda a gerar por causa do DJ Steve Aoki, não gostei, senti-me como a minha mãe que diz que música eletrónica é só barulho), deu uma bela duma barraca no palco principal, e mesmo assim, valeu a pena ter ido ver Chemical Brothers, loved it!

 

No fim de semana e após uma ou outra conversa mais séria, de certa forma voltei a encontrar-me... Gosto de conversas que me fazem pensar.

 

 

Ah, 30 SECONDS TO MARS não valem NADINHA!

Agora vou-me...

Apesar da minha estupidez de domingo...

...Em que acordei a deprimir, e graças ao meu passeio lá consegui animar, só tenho tido boas notícias.

Este ano ainda ponderei seriamente ir ao ALive, mas como não ando propriamente a nadar em dinheiro, optei por não ir. Muito por causa de não saber em concreto qual dos dias preferia... tinha os Coldplay, tinha os Chemical Brothers e ainda ponderei os Foo fighters.. Comprar o bilhete de 3 dias também estava fora de questão, portanto meti na cabeça que este ano, chapéu.

Só que não me lembrava da extrema sorte que me acompanha ultimamente, e não é que agora fiquei a saber que dia 8 de Julho, lá vou eu "contrariadíssima" para o Alive, a trabalho é certo, mas que vou poder ver os meus chemical.. epá, sorte, chama-se a isto muita sorte.

Contente pá, contentíssima.

Gotan Project

Epá... Choque é a palavra que melhor se adequa ao meu estado no momento em que começou o concerto. Fiquei completamente petrificada, arrepiada, sem reação enquanto ouvia "Época", de resto a música mais conhecida deles.

Foi daqueles concertos ao qual limitei-me a apreciar, ouvia com toda a atenção que conseguia, e adorei. Foi assim qualquer coisa de fántástico e realmente faltavam-me as palavras para explicar o que senti.

Já conhecia o grupo, mas por mera preguiça não me tinha dado ao trabalho de procurar o seu trabalho completo. E a verdade é que ainda foi melhor, ir para o concerto sem saber bem o que esperar, resultou na maravilhosa surpresa que tive. A repetir um dia, sem a menor dúvida!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D