Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

(+) Uma maluca que julga ter juízo

Desabafos e bocados do que vou (vi)vendo...

Talvez egoísmo, talvez amor-próprio...

Chegou o meu tempo, aquele momento em que opto por não correr atrás. Em que espero que o outro lado venha ter comigo e não seja eu a única a fazer acontecer. Corro atrás, corri muito, tive iniciativa, quis, fiz por isso (sempre fui assim em tudo). Mas, desta vez, resolvi canalizar esse sentimento de forma um pouco diferente...
Passou-me pela cabeça a injustiça que poderia estar a cometer, senti o meu coração pequenino só de pensar que poderia ser precisa e estava a recusar. Foi-me possível ultrapassar este pensamento e mentalizar-me que, se as saudades fossem realmente mútuas, o encontro dar-se-ia de qualquer forma. Não se deu! E para mim o pior de tudo isto é que não me custou assim tanto...

Amo mesmo muito mas, como tudo, têm de ser os dois lados a fazer acontecer, e não tem sido assim.
É este acordar, este aperceber-me da realidade que me rodeia, e tentar geri-la da melhor forma, que me faz distinguir os verdadeiros dos acessórios. Não gosto mas é um mal necessário.

...

Estou apaixonada, estou irremediavelmente apaixonada por alguém que conseguiu provar ser merecedor de todos estes sentimentos!

Deixei chegar a este cúmulo mesmo sabendo que seria difícil a separação! Deixei chegar, e falando apenas do que sei, do passado/ presente, valeu a pena o risco.

Agora não peço palavras bonitas (e vãs) de esperança, não peço palavras copiadas das novelas. Não quero saber que o futuro pode guardar algo melhor, não quero saber que isto pode ser apenas mais uma fase. Não quero saber que vou levantar-me e ser forte e seguir feliz e contente.. Por muita verdade que possa vir a ser, o futuro ainda é distante.

Quero poder chorar as mágoas presentes, porque de momento só preciso de expurgar a dor que se faz sentir...

Não peço nada mais do que um colo que me permita chorar o que tenho para chorar, e acarinhar enquanto verto as lágrimas que tenha a verter!

É pedir muito?!

É isto

Não gosto disto.. de ficar assim contigo. Não gosto de estar chateada com uma situação a meu ver ridícula. Não gosto de passar a manhã inteira  a pensar naquilo que te posso dizer. Não gosto de ter uma lista gigantesca na cabeça e acabar por preferir não dizer nada. Não gosto de ficar à espera que o tempo passe sem saber quando é que vou poder agarrar-te outra vez. Não gosto que sejas assim tão negativo com o teu pulso. Não gosto nada de ser tão compreensiva com tanta pieguice. Não gosto de me sentir impotente face a essa situação. Não gosto de passar o dia inteiro a pensar em ti e saber que, caso quisesses, eu poria todas as outras coisas para segundo plano. Não gosto de sentir estas saudades tuas. Não gosto que não faças nada para as matar. Não gosto de saber que gosto de ti desta forma... Não gosto de acreditar que devemos sempre mudar por quem gostamos, desde que seja para melhorar defeitos. Não gosto de não sentir isso da tua parte. Não gosto nada de saber que quero e vou continuar a arriscar, a dar-me aos poucos e a confiar em ti, mesmo que isso a longo prazo seja o maior erro que posso estar a fazer!

Não gosto de sentir necessidade de te enviar esta mensagem...

Faz parte

Só tu é que ainda não sabes, mas eu... Epá, eu sou uma teaser! Gosto de provocar, não provocando. Gosto de brincar com a sensualidade que tenho escondida e que, ironia das ironias, és dos poucos que a conhece bem. E se há coisa positiva em ter noção do teu verdadeiro ser, como eu tão bem tenho, é saber aquilo que te vai deixar no ponto. Temos pena, mas sou mulher. É imperativo que esteja no meu melhor sempre que passar à tua frente. E não é para reconquistar-te nem nada que se pareça, é simplesmente para que saibas que isto, por mais que tu desejes (e eu, por vezes, também) não voltará a ser teu, JAMAIS (ou assim espero)!

O intuito é simples... Deixar-te tão louco de desejo que eu não saia da tua cabeça... Que tenhas uma vontade imensa de fugir para o wc apenas para aliviares a tensão... Que seja ainda mais difícil de acatar a minha ordem e controlar a vontade que terás em dirigir-me a palavra...

É, faz parte, afinal e (como um dia alguém me disse), o meu nome é VIL MA.

Das confissões*

* ou de como às vezes desabafo exactamente aquilo que me vai na alma.

 

“Cheguei só à conclusão de que não consigo mentir a ela, que acho que a relação é uma piada para ambos, e além do mais, ele andou a fazer-se passar por outra pessoa e disse-me o que disse. Não quero mais manter o contacto até porque é ele, ainda mexe comigo!”

 

Para que saibas

Não é um amor -  paixão, namoro ou o que lhe queiras chamar - verdadeiro e intenso apenas porque deixas escarrapachado em tudo o que é sítio fotos em que estão juntos ou frases pirosas propositadamente colocádas para qualquer um ver, mesmo que do outro lado o entusiasmo seja bem menor! É apenas a necessidade de provar algo a alguém!

 

...e saber que poderás magoar uma amiga minha devido à tua infantilidade,/ingenuidade deixa-me muito triste!

Esclarecimento

O texto escrito há dias, sobre o passado, foi escrito em resposta à atitude de uma determinada pessoa, que infelizmente e depois de uma atitude atroz, não pretendo mais ter a meu lado, para a vida, mesmo que de uma amizade se tratasse.

Foi um desabafo e como bem se sabe, estes cantos servem para isso mesmo. Tive de voltar no tempo para melhor contextualizar a situação, e verdade que me passou pela cabeça que poderia tocar em feridas, mas há coisas ue devem ser ditas como aconteceram. Foi o que senti na altura, o que EU senti.

Não tinha a intenção de magoar ninguém, nem fazer com que dúvidas surgissem. Apenas sei que essa pessoa, mais tarde ou mais cedo, irá ler o que escrevi e ai saberá bem aquilo que me vai/ia na alma.

E o facto de eu ter descrito esta situação, é também uma prova de que finalmente esto em paz com o passado!

Peço desculpa se te magoei! Sinceras desculpas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D